Polícia acusa Fifa de não colaborar com investigação sobre cambistas


9aq976u4s8_jb8l45coh_file
Mais de 130 ingressos foram apreendidos com quadrilha de cambistas na semana passada no Rio

Investigada na operação que desarticulou o milionário esquema de venda ilegal de      ingressos da Copa do Mundo, a Fifa teria se recusado a entregar à Polícia Civil a relação de seus funcionários que estão no Brasil durante o Mundial. Polícia e Ministério Público se dizem cada vez mais próximos de prender o integrante da entidade apontado como líder da quadrilha, que estaria hospedado em um hotel do Rio. A operação de captura pode acontecer a qualquer momento.

O delegado responsável pela investigação, Fábio Barucke, da Delegacia da Praça da Bandeira (18ª DP), informou ter solicitado à Fifa uma lista de seus integrantes no Brasil; até este domingo, estava sem resposta. O promotor que atua em conjunto com Barucke no caso, Marcos Kac, da 9ª Promotoria de Investigação Penal, também confirmou que a entidade não tem colaborado nas investigações da operação Jules Rimet, que até agora já prendeu 11 pessoas, entre elas o franco-argelino Lamine Fofana.

Fifa, polícia e MP-RJ estão em confronto aberto desde sábado, quando a Federação criticou publicamente a atuação dos policiais. O diretor de Marketing da Fifa, Thierry Weil, chegou a divulgar um nome e disse tratar-se da pessoa que a polícia procura: “Ele se chama Roger”, disse, e rejeitou a tese de que seria um funcionário da entidade. Mas, segundo a reportagem apurou, as autoridades mantém em sigilo — inclusive e principalmente para a Fifa — o nome do suspeito, para evitar que deixe o País ou tenha qualquer tipo de ajuda da entidade para escapar.

Na Fifa, a versão oficial é de que a entidade está “colaborando plenamente” com as autoridades brasileiras.

— Não toleramos esse tipo de atitude (cambistas) e vamos punir quem quer que seja—, declarou há dois dias Weil.

Ele não conseguiu explicar como é que a polícia, por semanas, não havia informado à entidade sobre o que ocorreria. Segundo o promotor Marcos Kac, os investigadores estão “muito próximos” de chegar ao alvo principal, informação confirmada também pela polícia.


Like it? Share with your friends!

697
9.7k shares, 697 points

What's Your Reaction?

Cry Cry
0
Cry
Cute Cute
0
Cute
Damn Damn
0
Damn
Dislike Dislike
0
Dislike
Like Like
0
Like
Lol Lol
0
Lol
Love Love
0
Love
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF

Polícia acusa Fifa de não colaborar com investigação sobre cambistas

Entrar

Captcha!

Recuperar a senha

Back to
Entrar
Choose A Format
Gif
GIF format