Nova patente do Google pretende gravar as ‘memórias’ do usuário

Fundada em 1998, a gigante Google possui dezenas de ferramentas e serviços que, em sua maioria, dependendo da ocasião, são as preferidas pelos usuários.

Inovadora e revolucionária na área tecnológica, atualmente, a marca trabalha no Google Glass – óculos que permite mais interação do usuário a diversos conteúdos de realidade aumentada – e, transcendo a tecnologia, a empresa registrou uma nova patente na qual pretende gravar e reproduzir as ‘memórias’ captadas pelos óculos.

Nova patente do Google pretende gravar as memórias do usuário

Na teoria, a ferramenta irá funcionar como uma gravação comum, no entanto, o material captado será hospedado em uma nuvem e, com um comando de voz por meio do celular, permitirá o usuário acessar as imagens. Por mais que a ideia seja possível e promissora, alguns fatores ainda impedem a concretização do projeto: a necessidade de uma grande capacidade de armazenamento e a não popularização do Google Glass. A empresa ainda não divulgou datas sobre o lançamento do novo produto.