Insônia afeta 40% da população brasileira

Uma das queixas mais frequentes dos portadores de distúrbios do sono é a insônia. Esta dificuldade para pegar no sono ou para voltar a dormir, ao acordar no meio da madrugada, é um mal que afeta cerca de 40% da população brasileira, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Porém, segundo Jacqueline Lamartine, especialista em Sono da Lumiar Healthcare, pequenas mudanças de hábito podem ajudar a reduzir esta estatística.

Insônia afeta 40 da população brasileira

“Criar o hábito de dormir todos os dias no mesmo horário e evitar cochilar durante o dia são fundamentais para uma boa noite de sono”. Estas são as primeiras dicas de Jacqueline para evitar a insônia. Não realizar atividades físicas intensas próximas ao horário de dormir, bem como descansar em quarto confortável, escuro e silencioso também pode ajudar, segundo a especialista, que também é especialista em produtos do segmento particular da empresa.

Como em algum momento da vida todas as pessoas podem sofrer de insônia, a boa nova é que existe prevenção: chá de camomila, atividades relaxantes, evitar tomar bebidas alcoólicas e cafeína são as dicas para prevenir e até remediar em alguns casos. “Em caso de sono durante o dia, sensação de cansaço mesmo após ter dormido uma noite inteira, procure um médico especialista em sono”, diz Jacqueline.

Lamartine afirma que fatores como stress, ansiedade, problemas neurológicos, respiratórios, entre outros são os vilões do problema do sono. Ela alerta, ainda, que passar por uma avaliação médica é importante. “Aconselhamos não utilizar medicações antes de passar por um clínico geral, que encaminhará para a especialidade mais indicada dependendo do caso”, afirma.