Com um a mais, Inter aperta, fica no bloqueio do Criciúma mas segue líder do Brasileirão

Criciúma 0 X 0 Internacional

Em jogo de bate-boca, lateral do Tigre não suporta tensão, agride rival e é expulso; superioridade numérica, porém, não é convertida em gols: 0 a 0

Tigre e Inter ficaram no 0 a 0 em Criciúma

Teve mais verbo do que bola. Carvoeiros e colorados brigaram pelo balão com os pés e com a boca. O grito máximo do futebol, o de gol, porém, ficou preso na garganta. Com o maior público do Heriberto Hülse neste Campeonato Brasileiro, os 13.312 torcedores não passaram de “uhs” no 0 a 0 entre Criciúma e Internacional, na noite deste domingo, pela quinta rodada. O Inter teve um a mais em campo pela metade da partida, mas não conseguiu furar o bloqueio tricolor. Ainda assim, segue na liderança, e o Tigre, na zona de rebaixamento.

Truncado na bola, o primeiro tempo foi de tensão, com bate-boca entre os jogadores e entradas duras. Porém, o criciumense Eduardo foi além. Soltou o cotovelo no rosto de Alex e deixou o Criciúma com um a menos. O Inter teve o segundo tempo inteiro para procurar o gol da quarta vitória. O Tigre se fechou e no instante de vulnerabilidade que teve, e os visitantes não aproveitaram. O gol ficou para a próxima.

 Inter ainda é líder do Brasileirão, com 11 pontos e invicto. Na próxima rodada, na quarta-feira, os colorados enfrentam o Coritiba, fora de casa, às 19h30. O Criciúma, em 17º com seus quatro, fica no Heriberto Hülse para embate catarinense contra a Chapecoense, às 21h.

O mistério de Abel Braga foi justificado pela escalação de Wellington para fazer sua estreia. Fez do Inter mais marcador, mordendo os tricolores com a bola e no seu campo de defesa. Era o que o Criciúma tentava ser. O bastante para um jogo truncado e concentrado pelo meio de campo, com atacantes marcando os laterais. Sem espaço para criar, a bola da lateral para a área virou alternativa. Assim o Internacional teve as melhores chances de toda a primeira  etapa, mas parou em intervenções difíceis e seguidas de Galatto.

Com a expulsão do lateral do time da casa, os colorados teriam o segundo tempo inteiro para jogar com um a mais. Porém, esbarraram no Criciúma com marcação de mesma intensidade, que cismava em tentar a velocidade ao ataque. Abelão tentou tirar proveito do benefício ao sacar o volante Willians para a entrada do meia Otávio. Com ele, o Inter não conseguiu aproveitar uma sequência de vacilos da defesa carvoeira. Foi o único momento em que o Criciúma afrouxou o cadeado de sua defesa. Tranca que foi reforçada nos 15 minutos finais, quando Paulo Baier deu lugar a Gualberto para um Tigre com três zagueiros. O empate sem gols era questão de deixar o relógio correr até o fim, ainda que os colorados tivessem se insinuado mais.

Ver Tv Com VC
Shandy Games
Faa publicidade com a Pnico
Venha Ser nosso Parceiro


Envie esta postagem para um grupo no Facebook:


DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA MATÉRIA

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não da Rádio Pânico

Acesse o site do Comunidades.Net
Venha Ser nosso Parceiro
Venha Ser nosso Parceiro