Adolescente palestino

Adolescente palestino foi queimado ainda vivo

Autópsia revela que o garoto, vítima uma de suposta vingança pela morte de três estudantes israelenses, morreu por conta do fogo e não de um ferimento na cabeça

20jun2014---um-adolescente-palestino-morreu-nesta-sexta-feira-20-ao-ser-baleado-por-tropas-de-israel-durante-um-protesto-contra-batida-do-exercito-em-uma-casa-na-cidade-de-dura-ao-sul-de-hebron-1403263671878_1920x1080

Mohammed Abu Khdeir, 16, teve 90% do corpo carbonizado, de acordo com procurador-geral palestino; investigação continua

enterro

Palestina – De acordo com o resultado preliminar da autópsia do corpo do palestino Muhammed Abu Khdeir, de 16 anos, assassinado semana passada em Jerusalém, o adolescente foi queimado vivo. Ontem, o procurador-geral palestino, Mohamad Abdel Ghani Uweili, informou que os legistas encontraram traços de fuligem e fumaça na garganta e nos pulmões do garoto, comprovando que ele ainda respirava quando os assassinos atearam fogo em seu corpo

O cadáver de Abu Khdeir também apresentava um grave ferimento na cabeça, mas Uweili afirmou que essa não foi a causa de sua morte. O resultado definitivo do exame, que contou com a presença de um legista palestino, deve ser conhecido hoje, de acordo com Uweili.

Para a polícia israelense, uma das hipóteses é de que o crime seja uma vingança de ultranacionalistas judeus pela morte de três estudantes israelenses sequestrados no dia 12 de junho. Abu Jedeir desapareceu na última terça-feira no bairro de Suafat, em Jerusalém Oriental, e foi forçado a entrar em um carro, em meio a uma onda de ataques de extremistas judeus em retaliação ao assassinato dos estudantes perto da cidade palestina de Hebron. Seu corpo foi encontrado horas depois, queimado, em uma zona de floresta do oeste de Jerusalém.

O adolescente foi enterrado na sexta-feira em Suafat. A falta de avanços na investigação, o atraso na autópsia e na devolução do corpo à família são alguns dos motivos da insatisfação.

Ontem, novos conflitos tomaram conta da região. Um dos principais líderes palestinos, Ahmad Qorei, disse que Jerusalém Oriental é uma terra ocupada e que a Autoridade Nacional Palestina (ANP) não pode fazer nada além de dar uma pequena proteção aos palestinos.

Ver Tv Com VC
Shandy Games
Faa publicidade com a Pnico
Venha Ser nosso Parceiro


Envie esta postagem para um grupo no Facebook:


DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA MATÉRIA

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não da Rádio Pânico

Acesse o site do Comunidades.Net
Venha Ser nosso Parceiro
Venha Ser nosso Parceiro